Doenças Sexualmente Transmissíveis DST

+18

No comments posted yet

Comments

natargino (2 years ago)

nn

natargino (2 years ago)

nn

Slide 1

EDUCAÇÃO PARA A SAÚDE Doenças Sexualmente Transmissíveis

Slide 2

DST O sexo faz parte da nossa vida de uma maneira perfeitamente natural, normal e saudável. No entanto, existem várias doenças que se transmitem através do contacto sexual. Por isso, estas doenças são chamadas de sexualmente transmissíveis (DST) ou venéreas.

Slide 3

DST Existem várias DST das quais: Ftiaríase; Sarna; Sífilis; Gonorreia; Clamídia; Hepatite B; Verrugas genitais; Herpes; HIV.

Slide 4

DST Ftiaríase: Causada por piolhos do púbis. Estes piolhos são insectos minúsculos de seis patas parecidos com caranguejos a que vulgarmente se dá o nome de chatos; Estes insectos gostam de viver em zonas quentes e pilosas, como a púbica; O tratamento consiste na aplicação de um medicamento na zona púbica; Estes tipos de piolhos nada têm a ver com os piolhos vulgares da cabeça, não são considerados DST.

Slide 5

DST Sarna: Causada por insectos minúsculos chamados ácaros; Podem causar comichões intensas à volta dos genitais, bem como nas outras partes do corpo à excepção do pescoço e cabeça; Pode ser tratada mediante a aplicação de um medicamento na zona infectada; O contacto sexual não é a única maneira de se apanhar os chatos e a sarna, também o contacto com lençóis, toalhas ou roupas de uma pessoa infectada pode transmitir.

Slide 6

DST Causadas por vírus: Verrugas genitais; Herpes; Hepatite B SIDA Causadas por bactérias: Clamídia; Gonorreia; Sífilis;

Slide 7

DST Clamídia, Uretrite e Vulvaginite: Os sintomas são as infecções nos olhos, pele e boca; O homem é normalmente um portador assintomático; A mulher transmite ao feto no parto; Pode levar à esterilidade como consequência do não tratamento.

Slide 8

DST Gonorreia ou esquentamento, tem como sintomas a dificuldade em urinar, acompanhadas de corrimento (pus), estas queixas podem estar ausentes na mulher. No homem a falta de tratamento pode levar à esterilidade, na mulher provoca a inflamação da pélvis, e no recém-nascido pode provocar a cegueira.

Slide 9

DST Sífilis é extremamente grave e se não for tratada pode causar a morte; Numa grávida pode provocar mal formações no feto; Passa por vários estados em que primeiro aparecem feridas não dolorosas, nos genitais, depois aparecem caroços nas virilhas, axilas e pescoço e finalmente manchas no peito, nas costas, nas mãos e pés. Podem por vezes haver perda ocasional do cabelo.

Slide 10

DST Verrugas Genitais: São inchaços que se localizam nos órgãos genitais externos, na mulher pode também localizar-se na vagina e no colo do útero, com aspecto de couve-flor; As consequências do não tratamento, na mulher, é por estar associados ao cancro do colo do útero.

Slide 11

DST Herpes genitais Têm como sintomas, bolhas nos órgãos genitais; Não foi encontrada uma cura para o herpes, mas pode ser tratado com medicamentos que fazem desaparecer as feridas e aliviam a zona infectada; no entanto as bolhas podem voltar a aparecer; Pode contagiar o feto.

Slide 12

DST Hepatite B: Tem como sintomas: a fadiga, perda de apetite, mal-estar, desconforto abdominal, icterícia; Pode provocar graves problemas no fígado e mesmo levar à morte no caso de não haver tratamento. Existe vacina para este tipo de hepatite.

Slide 13

DST SIDA provocada pelo vírus HIV ou VIH (vírus da imunodeficiência humana), encontra-se no sangue, no sémen, e nos fluidos vaginais das pessoas infectadas; Uma mulher seropositiva pode transmitir o vírus ao bebé durante a gravidez, no aleitamento ou no parto. Como não existe cura para a Sida, o melhor tratamento é a prevenção, usar sempre correctamente o preservativo em qualquer relação sexual;

Slide 14

DST A doença resulta de uma falha do sistema imunitário, pelo que o doente pode morrer não da doença em si mas das infecções parasitas que o indivíduo adquire, tornando-o cada vez mais débil. Ser seropositivo não significa ter Sida, significa sim, que foi infectado pelo vírus, podendo tê-lo no organismo durante vários anos sem que venha a desenvolver sintomas. Para além do sofrimento físico o doente com Sida procura isolamento, por vezes com sentimentos de culpa e vergonha que a discriminação social fomenta

Slide 15

NÃO SE TRANSMITE A SIDA QUANDO: A abraçar, um beijo de cumprimento, um aperto de não a uma pessoa com o vírus da Sida; Através do pente, da escova, do prato, assento da sanita, da maçaneta da porta que uma pessoa com Sida tenha tocado; Através da tosse ou de um espirro; Nadando na mesma piscina, com alguém que tenha o vírus VIH; Visitar a casa ou no hospital uma pessoa com Sida;

Slide 16

TRANSMITE-SE A SIDA QUANDO: Qualquer tipo de contacto sexual (homossexual ou heterossexual); Consumo de drogas, usando agulhas ou seringas contaminadas; Furos nas orelhas, tatuagens, piercings, devemos certificarmo-nos de que as agulhas utilizadas são descartáveis e os materiais são esterilizados; Partilhar escovas de dentes ou lâminas de barbear; Grávida infectada com o vírus VIH.

Slide 17

DST Agora vê se consegues fazer as Palavras Cruzadas

URL:
More by this User
Most Viewed