Reis de Portugal

+24

No comments posted yet

Comments

Slide 1

Primeira, Segunda, Terceira e Quarta Dinastias Reis de Portugal 1º CICLO DO ENSINO BÁSICO 4º ANO DE ESCOLARIDADE

Slide 2

1.º Dom Afonso I "O Conquistador" (r. 1139 - 1185), também chamado Afonso Henriques. Foi o primeiro rei de Portugal, conquistando a independência portuguesa em relação ao Reino de Leão. Primeira Dinastia - de Borgonha ou Afonsina -

Slide 3

2.º Dom Sancho I "O Povoador" (r. 1185 - 1211) Chamado assim porque povoou os territórios do país – Fundou a cidade da Guarda e atribuiu cartas de foral na Beira e em Trás-os-Montes: Gouveia (1186), Covilhã (1186), Viseu (1187), Bragança (1187), etc. Povoando assim áreas remotas do reino com imigrantes da Flandres e Borgonha.

Slide 4

3.º Dom Afonso II "O Gordo" (r. 1211 - 1233) cognominado O Gordo, em virtude da doença que o teria afectado. Afonso II não contestou as suas fronteiras com Galiza e Castela, nem procurou a expansão para Sul. Consolidou a estrutura económica e social do país. O primeiro conjunto de leis portuguesas é de sua autoria(propriedade privada, direito civil), cunhagem de moeda.

Slide 5

4.º Dom Sancho II "O Capelo" (r. 1233 - 1247) cognominado O Capelo por haver usado um enquanto criança. É também conhecido como O Pio ou O Piedoso. Sancho II conquistou várias cidades no Algarve e no Alentejo.

Slide 6

5.º Dom Afonso III "O Bolonhês" (regente 1245 - 1248; rei 1248 - 1279) por ter sido casado com a condessa Matilde II de Bolonha.

Slide 7

6.º Dom Dinis "O Lavrador" (r. 1279 - 1325) o seu cognome deve-se ao impulso que deu no reino àquela actividade. Foi o primeiro rei português a assinar os seus documentos com o nome completo. Presume-se que tenha sido o primeiro rei português não analfabeto.

Slide 8

7.º Dom Afonso IV "O Bravo" (r. 1325 - 1357) Em 1325, Afonso IV tornou-se rei. Exilou Afonso Sanches seu irmão, para Castela, retirando-lhe todas as terras, títulos e feudos concedidos pelo pai de ambos. O exilado não se conformou e do outro lado da fronteira executou manobras políticas e militares para se tornar ele próprio rei. Depois de várias tentativas de invasão falhadas, os irmãos assinaram um tratado de paz sob o patrocínio da Rainha Santa Isabel.

Slide 9

8.º Dom Pedro I "O Justiceiro" (r. 1357 -1367) Mereceu os cognomes de O Justiceiro também O Cruel, O Cru ou O Vingativo, pela energia posta em vingar o assassínio de Inês de Castro pela afeição que dedicou àquela dama Galega.

Slide 10

9.º Dom Fernando "O Formoso" (r. 1367 - 1383) por causa da sua beleza física que inúmeras fontes atestam e como O Inconsciente ou O Inconstante devido à sua desastrosa política externa que ditou três guerras com a vizinha Castela e o perigo após a sua morte, de o trono recair em mãos estrangeiras.

Slide 11

Segunda Dinastia - de Avis ou Joanina Mestre de Avis

Slide 12

10.º Dom João I "O de Boa Memória" (r. 1385 - 1433). Era visto por muitos como o legítimo herdeiro, veio a tornar-se rei. Com o apoio de um grupo de nobres, entre os quais Álvaro Pais e o jovem D. Nuno Álvares Pereira. Incentivado pelo descontentamento geral, o Mestre de Avis assassinou o conde de Andeiro no paço(1383). Iniciou o processo de obtenção da regência em nome do Infante D. João. Com este último, aprisionado por D. João I de Castela, abria-se a possibilidade política de o Mestre de Aviz ser rei.

Slide 13

11.º Dom Duarte "O Eloquente" (r. 1433 - 1438) Foi cognominado o Eloquente pelo verbo usado nas obras que escreveu é também chamado o Rei - Filósofo. Deu continuidade à política de incentivo à exploração marítima e conquistas em África.

Slide 14

12.º Dom Afonso V "O Africano" (r. 1438 - 1481) cognominado o Africano pelas conquistas que fez no norte de África.

Slide 15

13.º Dom João II "O Príncipe Perfeito (r. 1481 - 1495) cognominado O Príncipe Perfeito pela forma como exerceu o Poder.

Slide 16

14.º Dom Manuel I "O Venturoso (r. 1495 - 1521) Cognominado de O Venturoso, O Bem-Aventurado ou O Afortunado, pelos eventos felizes que ocorreram no seu reinado, designadamente a descoberta do caminho marítimo para a Índia e a do Brasil. Foi o primeiro rei a assumir o título de Rei de Portugal e dos Algarves, d'Aquém e d'Além-Mar em África, Senhor do Comércio, da Conquista e da Navegação da Arábia, Pérsia e Índia.

Slide 17

Dom Manuel I "O Venturoso

Slide 18

15.º Dom João III "O Piedoso (r. 1521 - 1557). Cognominado O Piedoso ou O Pio pela sua devoção religiosa.

Slide 19

16.º Dom Sebastião "O Desejado (r. 1557 - 1578) Tornou-se herdeiro do trono depois da morte do seu pai, o príncipe João de Portugal. Foi rei com apenas três anos, em 1557. Em virtude de ser um herdeiro tão esperado para dar continuidade à Dinastia de Avis. Ficou conhecido como O Desejado. A lenda refere o seu regresso numa manhã de nevoeiro, para salvar a Nação

Slide 20

17.º Dom Henrique "O Casto (r. 1578 - 1580). Bem cedo na sua vida, Henrique recebeu o sacramento da ordenação, para promover os interesses portugueses na Igreja Católica. Ele subiu cedo na hierarquia da Igreja, foi rapidamente Arcebispo de Braga, primeiro Arcebispo de Évora, Arcebispo de Lisboa e ainda Inquisidor-mor antes de receber o título de Cardeal.

Slide 21

18.º Dom António (r. 1580 - 1583) Conhecido pelo cognome de "Prior do Crato" e como o Determinado, o Lutador ou o Independentista, pela ênfase posta no recobro da independência de Portugal

Slide 22

Terceira Dinastia – Filipina - 19.º Filipe I "O Prudente (r. 1581 - 1598) Depois da morte do rei D. Sebastião na funesta batalha de Alcácer Quibir, Filipe pensou na posse do trono português, e para isso empenhou todos os meios, intrigas e dinheiro para ganhar à corte de Portugal, conseguindo chamar para seu lado muitos fidalgos portugueses.

Slide 23

20.º Filipe II "O Piedoso (r. 1598 - 1621) Rei espanhol e de Rei de Portugal e dos Algarves daquém e dalém - mar em África (1598-1621) nascido em Madri, pacífico, piedoso e benevolente, porém fraco como governante e indiferente às responsabilidades políticas, seu reinado foi o prenúncio do declínio do império espanhol. Assumiu o trono aos 20 anos de idade (1598).

Slide 24

21.º Filipe III "O Grande (r. 1621 - 1640) Rei de Espanha em 1640, quando Portugal restaurou a independência através de um golpe organizado pela aristocracia e classe média do país, descontentes com o domínio espanhol.

Slide 25

Quarta Dinastia - Bragança ou Brigantina 22.º Dom João IV "O Restaurador (r. 1640 - 1656) Cognominado de O Pacífico porque em sua regência que se fez a paz com a Espanha (em 1668).

Slide 26

23.º Dom Afonso VI "O Vitorioso" (r. 1656 - 1675) assumiu o poder porque a mãe era doente, assegurando a direcção dos negócios públicos, governou o país como Príncipe Regente pois uma Junta Médica reconheceu a impossibilidade de recuperação de sua mãe.

Slide 27

24.º Dom Pedro II "O Pacifico" (regente, 1668 – 1675), (rei, 1675 - 1706). Cognominado de O Pacífico, porque em sua regência que se fez a paz com a Espanha (em 1668).

Slide 28

25.º Dom João V "O Magnânimo" (r. 1707 - 1750) de cognome de O Magnânimo ou O Rei-Sol Português, em virtude do luxo de que se revestiu o seu reinado.

Slide 29

26.º Dom José (r. 1750 - 1777) cognominado O Reformador devido às reformas que empreendeu durante o seu reinado, foi Rei de Portugal da Dinastia de Bragança desde 1750 até à sua morte. O reinado de José I é marcado pelas políticas do seu primeiro-ministro, o Marquês de Pombal, que reorganizou as leis, a economia e a sociedade portuguesas, transformando Portugal num país moderno.

Slide 30

27.º Dona Maria I "A Piedosa" (r. 1777 - 1816), com Pedro III como consorte. Ficou conhecida pelos cognomes de A Piedosa ou a A Pia, devido à sua extrema devoção religiosa, Demonstrada quando mandou construir a Basílica da Estrela em Lisboa.

Slide 31

28.º Dom João VI procurador do Reino em nome de sua mãe, 1792 - 1799; regente, 1799 - 1816; rei, 1816 – 1826, cognominado O Clemente, foi Rei de Portugal entre 1816 e a sua morte.

Slide 32

29.º Dom Pedro IV (r. 1826), conhecido como O Rei - Soldado, por combater o irmão D. Miguel na Guerra Civil de 1832-34 ou O Rei - Imperador. É também conhecido, de ambos os lados do Oceano Atlântico, como O Libertador. Libertador do Brasil do domínio português e Libertador de Portugal do governo absolutista.

Slide 33

30.º Dona Maria II "A Educadora" (r. 1826 - 1828 e 1834 - 1853) Foi cognominada de A Educadora ou A Boa Mãe, em virtude da aprimorada educação que dispensou ao seus muitos filhos.

Slide 34

31.º Dom Miguel de cognome "O Absoluto" (r. 1828 - 1834). D. Miguel usurpa o trono a D. Maria, proclamando uma monarquia absolutista. Não foi reconhecido como rei por todo o país.

URL:
More by this User
Most Viewed