ATriboOmo

+2

No comments posted yet

Comments

Slide 1

Photos de Hans Silvester A tribo dos Omo Automatique

Slide 2

A tribo dos Omo. Nos confins da Etiópia, a séculos da modernidade, Hans Sylvester fotografou durante seis anos uma tribo onde homens, mulheres, crianças e velhos são gênios numa arte ancestral. A seus pés, o rio Omo, bem no triângulo Etiópia-Sudão-Kênia, no grande vale do Rift que se separa lentemente da Africa, uma região vulcânica que fornece uma imensa palheta de pigmentos, vermelho ocre, branco caolim, verde cobre, amarelo luminoso ou cinza acinzentado. Eles têm a genialidade da pintura, e seus corpos de dois metros de altura são uma imensa tela. Aforça de sua arte está contida em três palavras: os dedos, a rapidez e a liberdade. Eles desenham com as mãos abertas, as pontas da unhas, um pedaço de madeira, uma flor, um caule triturado. Com gestos vivos, rápidos, espontâneos, para além da infância, com o movimento essencial que os grandes mestre contemporâneos buscam quanto já aprenderam muito e tentam tudo esquecer. Somente o desejo de se enfeitar, de seduzir, de ser belos – um jogo e um prazer permanentes. Para eles é suficiente mergulhar os delos na tinta e, em dois minutos, sobre o peito, os seios, o púbis, as pernas, nasce nada menos que um Miró, um Picasso, um Pollock, um Tàpies, um Klee…

Slide 56

FIN Arrangement Fred

Tags: indios indígenas povos

URL: