Manual e Dialogo Diario de Segurança DDS

+4

No comments posted yet

Comments

Slide 1

MANUAL DE DIÁLOGOS DE SEGURANÇA

Slide 2

DIÁLOGOS DE SEGURANÇA Os Diálogos de Segurança (DS) são oportunidades para que se implante a cultura de segurança nas diversas áreas da PPGv, desenvolvendo nas pessoas o hábito da conversa sobre assuntos relativos a saúde e segurança do trabalho. Os DS são reuniões rápidas de aproximadamente 5 a 10 minutos realizadas quinzenalmente no local de trabalho para discutir assuntos relativos aos riscos e prevenção dos mesmos, bem como discutir acidentes e incidentes ocorridos. OBJETIVO: COMO É FEITO: QUEM FAZ: Os Coordenadores são os responsáveis por realizarem os DS nos diversos locais de trabalho, de acordo com sua área de atuação. A Higiene e Segurança do Trabalho dá assessoria aos Coordenadores elaborando e atualizando este Manual e nas demais dúvidas dos mesmos.

Slide 3

DIÁLOGOS DE SEGURANÇA MANUAL DE DIÁLOGOS DE SEGURANÇA Este Manual foi preparado para fornecer material aos Coordenadores de modo que os mesmos possam conduzir os DS. Possui textos referentes a assuntos relativos a Saúde e Segurança nos diversos locais de trabalho, que podem servir de base para o estabelecimento de discussões e/ou sugestões de melhorias. Mensalmente o Coordenador deve encaminhar para o HST as listas com assinatura dos participantes dos DS realizados, para fins da elaboração do respectivo controle estatístico. Os textos contidos neste manual falam dos assuntos de Saúde e Segurança de uma forma genérica. É muito importante que, ao realizar o DS, sejam adaptados aos locais de trabalho, com a citação de exemplos práticos, falando sobre a observação dos procedimentos e acidentes ocorridos que possam relacionar-se com o assunto em questão.

Slide 4

DIÁLOGOS DE SEGURANÇA SUMÁRIO: 1. FERRAMENTAS CORTANTES…………………………………………………………………06 2. RUÍDO………………………………………………………………………………………….…07 3. TRABALHOS PRÓXIMOS À EMPILHADEIRAS……………………………………………...09 4. LEVANTAMENTO E TRANSPORTE MANUAL DE PESOS………………………………….10 5. RISCOS DE PARTES ENERGIZADAS DE MÁQUINAS………………………………………11 6. RISCOS DE PARTES MÓVEIS DE MÁQUINAS………………………………………………12 7. PROTEÇÃO RESPIRATÓRIA…………………………………………………………………...14 8. OPERAÇÃO DE TALHAS……………………………………………………………………….15 9. PRODUTOS QUÍMICOS….…………………………………………………………………...…16 10. PREVENÇÃO DE INCÊNDIOS………………………………………………………………...18 11. COMBATE A INCÊNDIOS...…………………………………………………………………...19

Slide 5

DIÁLOGOS DE SEGURANÇA SUMÁRIO: 12. PLANO DE ABANDONO .……………………………………………………………………..21 13. FONTES RADIATIVAS...………………………………………………………………………23 14. TRABALHO EM LABORATÓRIO…………………………………………………………….24 15. LOCK-OUT / TAG-OUT………………………………………………………………………..26 16. OPERAÇÃO DE VEÍCULOS (REBOCADOR / EMPILHADEIRA)…………………………..27 17. INSTALAÇÕES ELÉTRICAS…………………………………………………………………..29 18. FERRAMENTAS MANUAIS …………………………………………………………………..30 19. PRIMEIROS SOCORROS………………………………………………………………………32 20. INFLAMÁVEIS………………………………………………………………………………….33 21. LIMPEZA E ORGANIZAÇÃO……………………...…………………………………………..34

Slide 6

DIÁLOGOS DE SEGURANÇA 1. FERRAMENTAS CORTANTES: Como ferramentas cortantes podemos citar: facões, facas quentes, tesouras e até chaves de fenda. RISCOS: Cortes, queimaduras, etc. PROCEDIMENTOS SEGUROS:  Segurar a ferramenta firmemente pelo cabo.  Não deixar facões / facas quentes sobre o painel da máquina.  Colocar as ferramentas em local devido e seguro após o uso.  Quando cortar materiais próximo ao corpo, manter o sentido de corte afastando do corpo.  Não cortar materiais quando estes estiverem em movimento.

Slide 7

DIÁLOGOS DE SEGURANÇA 2. RUÍDO: Ruído é um som desagradável. É ocasionado pelas máquinas, transportadores, empilhadeiras, rebocadores, etc. O ruído é absorvido pelos ouvidos e por via óssea, sendo processado pelo sistema nervoso e levado até o cérebro. MALES DO RUÍDO:  Surdez.  Distúrbios nervosos.  Insônia.  Zumbidos nos ouvidos.  Impotência. PREVENÇÃO DO RUÍDO: Para prevenirmos as consequências do ruído, devemos usar os protetores auriculares.

Slide 8

DIÁLOGOS DE SEGURANÇA PROTETORES AURICULARES: Não basta usar o protetor auricular, devemos usá-lo adequadamente. Para a colocação do protetor auricular tipo plug, devemos puxar a orelha levemente para trás, abrindo levemente a boca, de forma que o ar existente no conduto do ouvido saia, introduzindo o protetor auricular. Os protetores auriculares tipo plug de silicone (não descartáveis) devem ser lavados periodicamente usando-se preferencialmente água morna e sabão neutro. Sempre que o protetor auricular descartável estiver sujo, ou o protetor de silicone não estiver em condições de uso, devem ser substituídos por outros. 2. RUÍDO:

Slide 9

DIÁLOGOS DE SEGURANÇA 3. TRABALHOS PRÓXIMOS À EMPILHADEIRAS: Ao trabalhar em áreas onde exista a circulação de empilhadeiras é necessário muita atenção. Não usar atalhos nem improvisar caminhos. Ao passar em cruzamentos ou locais escuros com pouca visibilidade, procurar escutar o barulho do motor da empilhadeira aproximando-se ou a buzina da mesma. Ao atravessar corredores e vias de circulação, olhar para os dois lados. Não sair diretamente de trás de veículos estacionados, olhar para os dois lados antes de locomover-se.

Slide 10

DIÁLOGOS DE SEGURANÇA 4. LEVANTAMENTO E TRANSPORTE MANUAL DE PESOS: Ao levantar e transportar pesos, devem ser tomados alguns cuidados: Dimensionar a carga, não levantar sozinho se o peso exceder à sua capacidade. Não transportar volumes que encubram sua visão. Analisar a carga procurando saliências, cantos vivos e outras partes cortantes. Manter os pés firmes no chão, próximo a carga, abaixando-se. Erguer a carga dobrando os joelhos e mantendo as costas eretas. Manter a carga próxima ao corpo, fazendo força com as pernas e os braços. Segurar os objetos com firmeza, protegendo as mãos de batidas contra paredes, cantos vivos, batentes de portas, etc. Ao movimentar volumes em dois ou mais colaboradores, planejar antes os movimentos a serem feitos. Ao transportar peças compridas como escadas, tubos, etc., manter a parte da frente mais elevada.

Slide 11

DIÁLOGOS DE SEGURANÇA 5. RISCOS DE PARTES ENERGIZADAS DE MÁQUINAS: As máquinas apresentam muitos riscos de choques elétricos, tais como: fios energizados, caixas de disjuntores, chaves, etc. Na ausência de informações precisas, todo fio elétrico deve ser considerado energizado. Nunca ajeitar “provisoriamente” material ou uma instalação elétrica, porque isso pode ser perigoso. Quando perceber que uma máquina está funcionando mal ou uma instalação elétrica está danificada, avisar o responsável. LEMBRE-SE: VOCÊ NÃO É ELETRICISTA. DEIXE PARA UM PROFISSIONAL HABILITADO RESOLVER OS PROBLEMAS COM INSTALAÇÕES ELÉTRICAS!

Slide 12

DIÁLOGOS DE SEGURANÇA 6. RISCOS DE PARTES MÓVEIS DE MÁQUINAS: As proteções e dispositivos de segurança são instalados nas máquinas para evitar acidentes. Nunca operar qualquer equipamento sem que as proteções estejam no lugar e em bom estado, no caso de falta da proteção ou a mesma ter sido retirada para reparos ou ajustes, comunicar a supervisão. Quando julgar que alguma máquina esteja apresentando falha de segurança, informar a supervisão imediatamente. Sempre ter atenção para não deixar as mãos expostas nas áreas perigosas ou através de abertura de proteção. Antes de iniciar qualquer trabalho, verificar se todas as proteções estão nos devidos lugares, e se não há ninguém nas proximidades onde a máquina possa atingi-lo.

Slide 13

DIÁLOGOS DE SEGURANÇA 6. RISCOS DE PARTES MÓVEIS DE MÁQUINAS: Nunca operar um equipamento se nele estiver presa a etiqueta de bloqueio. Não alterar, ajustar ou remover proteção alguma e se esta interferir com a operação, comunicar a supervisão. Não devem ser usados anéis nos dedos para operar máquinas nas quais possa haver contato com partes móveis. Não usar luvas com máquinas que tenham partes rotativas ou pontos de agarramento. Ajustes, troca de ferramentas, manutenções e outras intervenções devem ser feitas EXCLUSIVAMENTE com a máquina parada.

Slide 14

DIÁLOGOS DE SEGURANÇA 7. PROTEÇÃO RESPIRATÓRIA: Para se ter uma boa proteção das vias respiratórias onde houver riscos de contaminação por produtos químicos, é necessário o uso de máscaras, observando-se os seguintes procedimentos:  Usar o filtro específico, em caso de dúvida consultar a Segurança do Trabalho.  Para colocar a máscara é necessário ajustá-la adequadamente ao rosto.  O usuário não deve usar barba, costeletas ou bigode longo, para ter uma perfeita vedação.  Verificar se a máscara está em perfeitas condições e os filtros não estão vencidos.  Após a colocação da máscara, verificar a vedação da mesma.  As máscaras devem ser guardadas em locais protegidos contra ação dos agentes contaminantes, de preferência em sacos plásticos e for a do local de trabalho.  A higienização da máscara deve ser feita com água e sabão neutro, não devendo ser utilizados solventes, pois esses prejudicam os componentes de borracha.  No caso de máscaras descartáveis, não utilizá-las contra gases e vapores e sim contra poeiras.

Slide 15

DIÁLOGOS DE SEGURANÇA 8. OPERAÇÃO DE TALHAS: Os cabos de aço, correntes, cordas, roldanas e ganchos devem ser inspecionados periodicamente, solicitando-se a troca dos que estiverem danificados. Ao levantar cargas, certificar-se do peso máximo da talha. No caso do manipulador de fardos, verificar vazamentos na mangueira de ar do mesmo. Cabe ao usuário inspecionar o equipamento diariamente antes de iniciar o trabalho e comunicar a supervisão qualquer irregularidade encontrada.

Slide 16

DIÁLOGOS DE SEGURANÇA 9. PRODUTOS QUÍMICOS: Tomar conhecimento dos riscos e características dos produtos químicos que irá trabalhar, tomando todas as precauções necessárias para evitar acidentes. Usar sempre os E.P.I.’s necessários para o desenvolvimento das atividades. Nunca tentar identificar produtos químicos pelo odor (cheiro). Observar sempre as rotulagens e sinalizações, precavendo-se de acordo com os significados das palavras de advertência: ATENÇÃO: Substâncias que apresentam risco leve. CUIDADO: Substâncias que apresentam risco médio. ATENÇÃO: Substâncias que apresentam risco alto. INDEPENDENTE DA SUBSTÂNCIA APRESENTAR RISCO LEVE OU MÉDIO, TODOS OS CUIDADOS DEVEM SER TOMADOS NO MANUSEIO DE PRODUTOS QUÍMICOS.

Slide 17

DIÁLOGOS DE SEGURANÇA 9. PRODUTOS QUÍMICOS: No armazenamento de produtos químicos, ficar atento às características dos mesmos, tomando os cuidados necessários para não armazenar produtos incompatíveis um com o outro. Ter pleno conhecimento dos locais onde estão instalados os chuveiros de emergência e os lava-olhos das áreas de trabalho, sabendo como usá-los. Em caso de vazamento ou derramamento de produtos químicos, comunicar imediatamente o Antincêndio (ramal 2111) em caso de não encontrar ninguém no Antincêndio, pedir para a Portaria localizar os Bombeiros (ramais 2126 e 2163), tomando as medidas cabíveis para conter ou estancar o vazamento. Havendo contato com a pele e olhos, lavar imediatamente a parte do corpo atingida com bastante água corrente. Em todos os casos de acidente com produtos químicos, procure atendimento médico o mais rápido possível. Todos os produtos químicos possuem a FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos) com informações sobre saúde, segurança e meio-ambiente próximo ao local onde são usados.

Slide 18

DIÁLOGOS DE SEGURANÇA 10. PREVENÇÃO DE INCÊNDIOS: DIÁLOGOS DE SEGURANÇA Panos impregnados de óleo ou líquidos inflamáveis devem ser mantidos afastados de fonte de ignição. As lixeiras de papel devem ser esvaziadas diariamente. Restos de cigarros devem ser descartados em cinzeiros. Não sobrecarregar tomadas elétricas, evitando ligar diversos equipamentos na mesma tomada. Respeitar a sinalização de proibido fumar. Restos de líquidos inflamáveis devem ser guardados em vazilhames bem tampados e a prova de vazamentos. Antes de realizar trabalhos que produzam faíscas (soldas, cortes), contatar o Antincêndio (ramal 2111).

Slide 19

DIÁLOGOS DE SEGURANÇA 11. COMBATE A INCÊNDIOS: É necessário estar informado sobre a localização dos materiais de extinção de incêndios no seu setor, bem como o correto modo de usá-los, de acordo com a classe de fogo: Soar o alarme. Se tiver certeza de qual extintor usar, combater o princípio de incêndio. Cortar os fornecimentos de gás e eletricidade.

Slide 20

DIÁLOGOS DE SEGURANÇA 11. COMBATE A INCÊNDIOS: Comunicar imediatamente o Antincêndio (ramal 2111) em caso de não encontrar ninguém no Antincêndio, pedir para a Portaria localizar os Bombeiros (ramais 2126 e 2163). Afastar rapidamente, se é possível fazê-lo sem perigo, os produtos inflamáveis, como cilindros de GLP, pois podem originar uma explosão por causa do calor ou das chamas. Se a corrente elétrica não está cortada, só poderá ser utilizado extintores de Dióxido de Carbono (CO2) e Pó químico para extinguir o fogo nos condutores e/ou instalações elétricas. SE VOCÊ NÃO TIVER CERTEZA DE QUAL EQUIPAMENTO DE COMBATE A INCÊNDIO UTILIZAR, NÃO HAJA COM DÚVIDA, PEÇA AUXÍLIO A ALGUÉM DA BRIGADA DE EMERGÊNCIA.

Slide 21

DIÁLOGOS DE SEGURANÇA 12. PLANO DE ABANDONO: Em caso de emergência em que seja necessário o abandono de área, devem ser seguidos os seguintes procedimentos:  Avisar imediatamente os bombeiros (2111 ou 2163)  Abandonar o prédio em caso de acionamento do alarme.  Não usar elevadores.  Não gritar, não fazer barulho desnecessário  Reunir-se com os seus colegas no ponto de encontro, de acordo com a sua área de trabalho: PONTO DE ENCONTRO 1: PRÓXIMO À ESTEIRA DE CARREGAMENTO PARA O DEPÓSITO DE PRODUTO ACABADO. PONTO DE ENCONTRO 2: PRÓXIMO AO GALPÃO, EM FRENTE AO REFEITÓRIO.

Slide 22

 Não voltar ao prédio para retirar o que esqueceu.  Ficar calmo, muitas vezes o pânico é mais perigoso que o próprio incêndio.  Se estiver apto a ajudar, salvar primeiro as pessoas que estão em dificuldades.  Acatar a orientação do bombeiro.  Não interferir no comando do combate, a não ser que seja solicitado.  Para saída dos prédios deverão ser utilizados os portões grandes de acesso a avenida principal, até chegar ao ponto de encontro. DIÁLOGOS DE SEGURANÇA 12. PLANO DE ABANDONO:

Slide 23

DIÁLOGOS DE SEGURANÇA 13. FONTES RADIATIVAS: As fontes radiativas blindadas não representam risco à saúde e meio ambiente salvo se apresentarem vazamentos. Os serviços de manutenção somente poderão ser feitos por pessoal treinado e habilitado pelo fabricante, pelo supervisor de radioproteção ou seu substituto. Sempre que se trabalhar próximo às fontes radiativas devem ser usado os dosímetros. Após o uso, os dosímetros devem ser colocados de volta no painel atrás da Calandra. Sempre que for usado um dosímetro reserva, este deve ser anotado na planilha junto ao painel e após o uso entregue à Segurança do Trabalho. Em caso de qualquer problema ou anormalidade com a fonte radiativa, deve ser comunicado imediatamente o Supervisor de Radioproteção - Jair (ramal 2131) e/ou seu substituto - Marcelo (ramal 2193).

Slide 24

14. TRABALHO EM LABORATÓRIO: DIÁLOGOS DE SEGURANÇA Tomar conhecimento dos riscos e das características dos produtos químicos que irá trabalhar, tomando todas as precauções necessárias para evitar acidentes. Usar sempre os E.P.I.’s necessários. Não fumar no laboratório. Não pipetar nenhum tipo de produto com a boca. Usar óculos de segurança ao executar trabalhos em que haja risco de respingo de susbstâncias. Não levar as mãos à boca ou aos olhos, quando estiver manuseando produtos químicos. Lavar cuidadosamente as mãos com bastante água e sabão, antes de qualquer refeição.

Slide 25

DIÁLOGOS DE SEGURANÇA 14. TRABALHO EM LABORATÓRIO: Não colocar alimentos nas bancadas, armários e geladeiras dos laboratórios. Não reaproveitar recipientes de produtos químicos para outras finalidades. Rotular sempre os reagentes ou soluções preparadas nos laboratórios. Utilizar a capela ao trabalhar com produtos cujas reações liberam gases, vapores ou outros fumos irritantes. Ao manusear ácidos, sempre adicione-os à água e nunca a água aos ácidos. Antes do uso, certificar-se que os materiais de vidro estejam em boas condições. Aqueles que apresentarem trincas devem ser descartados e substituídos. Não sobrecarregar tomadas elétricas, ligando mais de um aparelho ao mesmo tempo.

Slide 26

DIÁLOGOS DE SEGURANÇA 15. LOCK-OUT / TAG-OUT: Ao fazer manutenção ou outras intervenções em máquinas ou equipamentos que possam ser energizados ou movimentados inadvertidamente por outro colaborador, devem ser usados cadeados de segurança e cartões de advertência. O cadeado de segurança deve ser colocado e retirado pela mesma pessoa que esteja sujeito ao acidente se a máquina viesse a ser acionada. Quando dois ou mais colaboradores executarem serviços diferentes no mesmo equipamento, todos devem colocar seus cartões. Ao terminar o trabalho cada um retira seu próprio cartão, de forma a liberar o equipamento somente quando o último colaborador tiver concluído o seu serviço. Todos devem respeitar os cartões de segurança e não energizar e/ou acionar a máquina enquanto os cartões estiverem fixados na mesma.

Slide 27

DIÁLOGOS DE SEGURANÇA 16. OPERAÇÃO DE VEÍCULOS (REBOCADOR / EMPILHADEIRA): Conhecer a capacidade e limitações do veículo. Estar sempre atento aos cruzamentos, sinalizações, locais de acesso aos prédios e áreas de circulação de pessoas, utilizando a buzina sempre que necessário. Não transitar em alta velocidade. Não permitir o uso do veículo por pessoa não habilitada. Não transportar pessoas no veículo. Manter distância adequada de outros veículos. Não afastar-se do veículo com o motor em funcionamento. Ao fazer curvas, reduzir a velocidade.

Slide 28

DIÁLOGOS DE SEGURANÇA 16. OPERAÇÃO DE VEÍCULOS (REBOCADOR / EMPILHADEIRA): Ao deslocar-se com a empilhadeira, manter os garfos próximos ao chão levemente inclinados. Ao transitar em pisos escorregadios e/ou molhados, é necessário muita atenção. A habilitação para operar rebocador não autoriza a operação de empilhadeira. Nunca abrir a tampa do radiador com o motor aquecido. Em caso de incêndio no seu local de trabalho, afastar imediatamente o veículo da área atingida, deixando livres os corredores. Ao perceber um curto circuito n ainstalação elétrica do veículo, desligar imediatamente a chave geral e fechar o registro de gás. NÃO INGERIR BEBIDAS ALCOÓLICAS ANTES E DURANTE O PERÍODO DE TRABALHO

Slide 29

DIÁLOGOS DE SEGURANÇA 17. INSTALAÇÕES ELÉTRICAS: As intalações elétricas devem ser verificadas constantemente, com intuito de mantê-las em boas condições de uso. A manutenção bem feita é uma das principais medidas para evitar os riscos de acidentes e que deve ser realizada com a chave geral desligada. Deve ser colocada na chave geral o cadeado de bloqueio e o cartão de advertência a fim de coibir que a mesma seja acionada durante a intervenção. Evitar deixar emendas de cabos elétricos energizados sem isolamento adequado. Deve ser usado sapato sem componentes metálicos para trabalhos em fontes energizadas. Evitar a utilização de alianças, relógios metálicos, correntes e outros acessórios de metais nas vestimentas, quando efetuar o trabalho. Quando na utilização de andaimes, verificar se o mesmo está em boas condições de uso e afastado de redes energizadas.

Slide 30

DIÁLOGOS DE SEGURANÇA 18. FERRAMENTAS MANUAIS: Para trabalhos com ferramentas manuais, sejam elas mecânicas, pneumáticas ou elétricas, devem ser observados alguns cuidados: Selecionar a ferramenta adequada ao trabalho. Verificar se a mesma está em boas condições. Usá-la corretamente, sem improvisos. Após o uso, armazená-la em local adequado. Não carregar ferramentas nos bolsos ou presas nos cintos. Usar caixas, sacolas ou porta ferramentas adequados.

Slide 31

DIÁLOGOS DE SEGURANÇA 18. FERRAMENTAS MANUAIS : Não deixar ferramentas sobre escadas, talhas ou pontes rolantes. Elas podem cair e machucar alguém. Ferramenta de corte ou de ponta deve ser cuidadosamente protegida, afim de não provocar ferimento em alguém e ainda, para que a própria ferramenta não sofra danos. No caso de ferramentas elétricas, se houver superaquecimento, faíscas, queima de motor ou cabos partidos, avisar o supervisor para providenciar o conserto. Não ligar cabos diretamente nas chaves elétricas. Para o caso de ferramentas pneumáticas deve haver cuidado especial com a mangueira de ar, devendo ser avaliadas constantemente as condições da mesma. As mangueiras devem ser mantidas afastadas de óleos, superfícies quentes e produtos químicos.

Slide 32

DIÁLOGOS DE SEGURANÇA 19. PRIMEIROS SOCORROS: Para os casos de acidente, por mais leve que seja, o colaborador deve procurar atendimento médico no Ambulatório para receber atendimento e registrar o fato. Em caso de acidente com vítima, deve ser mantida a calma própria e a do acidentado. Prestar os primeiros socorros (caso seja treinado para tal e tenha absoluta certeza do procedimento correto). Remover o acidentado da área somente se a sua permanência no local ameaçar sua saúde e integridade física. Não remover o acidentado em carro particular. Caso seja necessária a remoção, solicite a presença da ambulância pelo ramal 2169 (Ambulatório) ou em caso de não encontrar ninguém no neste local, pelo ramal 2163 (Portaria) IMPORTANTE: SOMENTE PRESTE OS PRIMEIROS SOCORROS SE VOCÊ ESTIVER TREINADO E HABILITADO PARA TAL E TEM PLENA CERTEZA DO QUE ESTIVER FAZENDO!

Slide 33

DIÁLOGOS DE SEGURANÇA 20. INFLAMÁVEIS: No manuseio com inflamáveis devem ser tomadas as seguintes precauções: Não fumar durante o manuseio nem nas áreas delimitadas para armazenamento dos produtos. Ao transportar recipientes (bombonas, tonéis), é necessário verificar se os mesmos estão bem fechados sem risco de vazamento e/ou derramamento. Não reutilizar as embalagens vazias de produtos inflamáveis para outras finalidades. Utilizar os aterramentos nos recipientes de inflamáveis. Não realizar serviços de solda corte ou outro que produza calor ou faíscas próximo à áreas de uso e/ou armazenamento de inflamáveis.

Slide 34

DIÁLOGOS DE SEGURANÇA 21. LIMPEZA E ORGANIZAÇÃO: A ordem, arrumação e limpeza são fatores indispensáveis para a prevenção de acidentes e manutenção da saúde nos locais de trabalho. É necessário que todos se proponham a colaborar mantendo limpo e em ordem o seu local de trabalho. Determinar lugares apropriados para armazenagem de materiais, ferramentas e equipamentos portáteis, coletores para lixo, retalhos, etc. As passagens, corredores, plataformas e outros locais de saída devem estar sempre livres de materiais que possam provocar tropeção e quedas. Manter desobstruídos os locais de acesso aos equipamentos de emergência (macas, extintores, painéis elétricos, etc.) Não fumar em locais proibidos.

Summary: DDS

Tags: segurança do trabalho

URL: