Modelos-atômicos-e-Raios-X-2012

0

No comments posted yet

Comments

Slide 1

Profa. Marisa Cavalcante marisac@pucsp.br Modelos atômicos Produção de Raios X

Slide 2

Modelo de Bohr para o átomo de hidrogênio

Slide 3

Uma simulação Clique para ter acesso a este simulador O que ocorre a medida que aumentamos n: Com a velocidade do elétron? Com a energia de ligação?

Slide 4

Diagrama de Energia para o Hidrogênio Qual será a energia necessária para levar este elétron ao nível 2? Se um elétron for levado ao nível 4 e retornar em etapas, 4 para 2 e 2 para 1, qual será a energia de cada fóton emitido?

Slide 5

Simulação Esta simulação mostra a predição de vários modelos. Clique em modelo de Bohr e veja as energias emitidas para as diferentes transições no átomo de hidrogênio . Para acessar esta simulação clique aqui

Slide 6

Raios X Wilhelm Conrad Röntgen, descobridor dos Raios-X 1895 http://www.cbpf.br/FISCUL/

Slide 7

Produção de Raios X K A Existem dois processos de produção de Raios X: 1-radiação de freamento (Bremsstrahlung) 2-radiação característica Tubo de Coolidge Alto- vácuo http://www.if.ufrgs.br/tex/fis142/fismod/mod05/m_s01.html

Slide 8

Radiação de Freamento Bremsstrahlung A Energia máxima da radiação emitida depende da ddp aplicada entre os eletrodos. Nas curvas estão indicadas a tensão de aceleração aplicada em cada caso. O espectro emitido é contínuo

Slide 9

Radiação Característica Um elétron dos níveis mais internos do átomo do alvo é arrancado, surge uma lacuna e elétrons mais externos tendem a preenche-la. Na transição de elétrons da camada L para a K há emissão da radiação Ka. Na transição da camada M para a K ocorre emissão de radiação Kb

Slide 10

Filtros Filtro Observe a energia de ligação do elétron “na camada” K Energia do feixe incidente proveniente de uma ampola de raios x com um determinado alvo Se a energia do feixe incidente (alvo) for maior ou igual a Ek esta radiação é absorvida por EFE. A radiação que atravessa será aquela cuja energia é menor do que EK

Slide 11

Exemplo Suponha um feixe que emite (hipoteticamente) radiação Ka=8,1Kev e Kb= 8,6Kev (Alvo da ampola) Filtro com EK= 8,3Kev Ka=8,1< 8,3 não é absorvida pois sua energia é menor do que EK do alvo Kb=8,6 > 8,3 é absorvida pois sua energia é maior do que EK do alvo. Ocorre EFE Este filtro absorve a radiação Kb e deixa passar a radiação Ka Ka Kb Ka Kb Absorvida por EFE

Slide 12

Laboratório de Roentgen http://www.cerebromente.org.br/n20/history/neuroimage2_p.htm

Slide 13

Museu de La Villete - Paris

Slide 14

Primeiras aplicações clínicas da radiografia nos EUA (fratura do antebraço) na clínica do Dr. Edwin Frost (1896) http://www.cerebromente.org.br/n20/history/neuroimage2_p.htm

Slide 15

Algumas Imagens Maleta de equipamento portátil Uso de Fluoroscópios. Inventor e cientista americano Thomas Alva Edison (1847-1931) http://www.cerebromente.org.br/n20/history/neuroimage2_p.htm

Slide 16

Algumas Imagens Equipamento móvel de radiografia em ambulância (1904). Projetado pela Madame Curie, para a 1ª Guerra Mundial http://www.cerebromente.org.br/n20/history/neuroimage2_p.htm

Slide 17

Vídeos interessantes História dos raios X e diagnostico por imagem http://fambpucsp.blogspot.com/2010/02/historia-dos-raios-x.html Documentário BBC Descoberta dos Raios X http://fambpucsp.blogspot.com/2010/02/documentario-da-bbc-luz-fantastica.html Produção e conceitos básicos sobre Raios X (iniciantes) http://fambpucsp.blogspot.com/2010/02/producao-dos-raios-x.html

Summary: Raios X e filtros

Tags: raiosx filtros produção

URL:
More by this User
Most Viewed