POESIAS PROJETO cantar Recitar e Encantar 2012

+4

No comments posted yet

Comments

R_afaFreitas (1 year ago)

cdxcxc

Slide 1

Escola Municipal Professor Valdemar Firmino de Oliveira Diretora: Vera Lúcia Amaral Vice-Diretoras: Ilce Maria Regina Célia Cunha

Slide 2

Bem Vindos!! Ao Mundo da Poesia

Slide 3

PROJETO CANTAR, ENCANTAR E RECITAR 2012

Slide 4

Professora de Literatura Cida Moreira Equipe de apoio Direção : Vera, Ilce e Regina Supervisoras Solivânia , Tatiana e Vitalina Professoras envolvidas Sandramara, Rosemar e bibliotecárias Participação das laboratoristas Regina e Rosiléa REALIZAÇÃO DO PROJETO

Slide 5

Que Palavra é Esta? Que palavra é esta Que lembras sorriso Que lembra ternura Que palavra é esta Que lembra esperança E a voz de criança? Que palavra é esta Que lembra trabalho Suor e orvalho?

Slide 6

Que palavra é esta que lembra doação sacrifício, irmão! Que palavra é esta que lembra uma casa de janelas amplas e risos alegres? Esta palavra tão bela que lembra ternura, sorriso, esperança, trabalho, criança, doação

Slide 7

Não é outra senão aquela que nos anima no labor, na ação no Amor: EDUCAÇÃO

Slide 8

1º ANO

Slide 9

Minha enxadinha Trabalha bem; Corta matinhos Num vai e vem.   Minha enxadinha Vai descansar Para amanhã recomeçar.   Minha enxadinha Faria Neto

Slide 10

Adeus, rocinha! Adeus, trabalho! A vós, plantinhas O doce orvalho.             Faria Neto

Slide 11

A Minha Família Pedro Bandeira Eu gosto da Minha mãe Do meu pai, Do meu irmão. Nem sei como Tanta gente Cabe no Meu coração!

Slide 12

Brancas azuis Amarelas e pretas Brincam na luz As belas borboletas   Borboletas brancas São alegres e francas.   As Borboletas Vinícius de Morães

Slide 13

Borboletas azuis Gostam muito de luz.   As amarelinhas São tão bonitinhas!   E as pretas, então… Oh, que escuridão!

Slide 14

Esta menina tão pequenina Que ser bailarina. Não conhece nem dó nem ré Mas sabe ficar na ponta do pé.   Não conhece nem fá Mas inclina o corpo para cá e para lá.   A Bailarina Cecília Meireles

Slide 15

Não conhece nem lá nem si, Mas fecha os olhos e sorri.   Roda, roda, roda com os bracinhos no ar E não fica tonta nem sai do lugar.   Poe no cabelo uma estrela e um véu E diz que caiu do céu.  

Slide 16

Esta menina Tão pequenina Quer ser bailarina.   Mas depois esquece todas as danças, E também quer dormir como as outras crianças.

Slide 17

2º ANO

Slide 18

O Cavalinho Branco Cecília Meireles   À tarde, o cavalinho branco Está muito cansado: Mas há um pedacinho no campo Onde é sempre feriado.   O cavalo sacode a crina Loura e comprida E nas verdes ervas atira Sua branca vida.

Slide 19

Seu relincho estremece as raízes E ele ensina aos ventos A alegria de sentir livres Seus movimentos.   Trabalhou todo o dia, tanto! Desde a madrugada! Descansa entre as flores, cavalinho branco, De crina dourada!

Slide 20

Quem me compra um jardim com flores? Borboletas de muitas cores, Lavadeiras e passarinhos, Ovos verdes e azuis nos ninhos? Quem me compra este caracol? Quem me compra um raio de sol? Um lagarto entre o muro e a hera, Uma estátua da Primavera? Leilão de Jardim Cecília Meireles  

Slide 21

Quem me compra este formigueiro? E este sapo, que é jardineiro? E a cigarra e a sua canção? E o grilhinho dentro do chão? (Este é meu leilão!)    

Slide 22

3º ANO

Slide 23

Esse Pequeno Mundo Pedro Bandeira   Sei que o mundo é mais que a casa, Mais que a rua, mais que a escola, Mais que a mãe e mais que o pai.   Vai além do horizonte, Que eu desenhei no caderno, Como linha reta e preta, Que separa azul de verde.

Slide 24

Sei que é muito, sei que é grande, Sei que é cheio, sei que é vasto.   Me disseram que é uma bola Que flutua pelo espaço, Atirada pelo espaço, Atirada pelo chute De um gigante poderoso, Vai direto para um gol, Que ninguém sabe onde é. Mas para mim o que mais conta E este mundo que eu conheço e que cabe direitinho Bem debaixo do meu pé.

Slide 25

O passarinho Caiu do ninho. Cortaram a árvore, Pisaram seu ninho, E o passarinho não tem mais lar. Não tem mais mãe, não tem mais Nada, não tem ninguém. Ninho do coração Pedro Bandeira  

Slide 26

Agora só tem a mim, e eu agora tenho a ele. Vou colocar com cuidado no bolso da minha blusa. Parece que está com frio, Pois pulsa na minha mão. Quem sabe ele não faz ninho Dentro do meu coração.

Slide 27

Por enquanto eu sou Pequeno Pedro Bandeira   Por enquanto sou pequeno, Mas vou aprender a ler: Já sei ler palavra inteira, Leio pra cima, e pra baixo, E plantando bananeira!  Por enquanto sou pequeno, Uma coisa vou dizer, Com certeza e alegria: Sei que nunca vou esquecer Da beleza da poesia!

Slide 28

4º ano

Slide 29

Canção do dia de sempre Mário Quintana   Tão bom viver dia a dia... A vida assim, jamais cansa... Viver tão só de momentos Como estas nuvens no céu... E só ganhar, toda a vida, Inexperiência... esperança...

Slide 30

E a rosa louca dos ventos Presa à copa do chapéu. Nunca dês um nome a um rio: Sempre é outro rio a passar. Nada jamais continua, Tudo vai recomeçar! E sem nenhuma lembrança Das outras vezes perdidas, Atiro a rosa do sonho Nas tuas mãos distraídas...

Slide 31

Quem Sabe Um Dia Quem Sabe um Dia Quem sabe um dia Quem sabe um seremos Quem sabe um viveremos Quem sabe um morreremos! Quem é que Quem é macho Quem é fêmea Quem é humano, apenas! Sabe amar Sabe de mim e de si Sabe de nós Sabe ser um!

Slide 32

Sabe amar Sabe de mim e de si Sabe de nós Sabe ser um! Um dia Um Mês Um ano Uma vida Sentir primeiro, pensar depois Perdoar primeiro, julgar depois Amar primeiro, educar depois Esquecer primeiro, aprender depois

Slide 33

Libertar primeiro, ensinar depois Alimentar primeiro, cantar depois Possuir primeiro, contemplar depois Agir primeiro, julgar depois Navegar primeiro, aportar depois Viver primeiro, morrer depois Mário Quintana

Slide 34

Os poemas são pássaros que chegam não se sabe de onde e pousam no livro que lês. Quando fechas o livro, eles alçam vôo como de um alçapão. Eles não têm pouso  nem porto;  Os Poemas

Slide 35

alimentam-se um instante em cada par de mãos e partem. E olhas, então, essas tuas mãos vazias, no maravilhado espanto de saberes  que o alimento deles já estava em ti ...  Mário Quintana

Slide 36

Criação e elaboração Laboratorista: Rosiléa Soares Pereira

URL:
More by this User
Most Viewed