RELATORI EDICAO 4

+3

No comments posted yet

Comments

Slide 1

1

Slide 2

2 RESUMO DO PROJETO

Slide 3

O Projeto "Como vai seu mundo?" é uma proposta de formação de jovens e adultos que cumprem pena na Penitenciária José Parada Neto na cidade de Guarulhos. Tem como objetivo proporcionar uma relação mais próxima e harmônica entre reeducandos e sociedade civil, eliminando mitos e promovendo a cultura do diálogo e da não-violência, almejando uma efetiva e concreta ressocialização, para que estes possam exercer sua cidadania. Nesta formação, o projeto visa proporcionar a democratização dos meios de comunicação e acesso à produção de mídia, além de desenvolver o lado sensível e expressivo dos participantes, pois assim as relações humanas e sociais tornam-se mais produtivas. 3 O PROJETO

Slide 4

Cada edição do projeto conta com ciclos semestrais com encontros semanais de 4 horas, passando pela formação cerca de 200 reeducandos por edição. Após quatro edições do Projeto, foi sistematizado pelo Instituto Crescer como uma tecnologia social, de forma que o projeto possa ser replicado ou multiplicado em outras unidades. O Projeto teve início em janeiro de 2011 e desde então é realizado pelo Instituto Crescer e Coletivo PESO, em parceria com o Rapper Dexter e Vara de Execuções Criminais de Guarulhos, sem nenhuma espécie de financiamento público ou privado. 4 O PROJETO

Slide 5

Reeducandos sentenciados que cumprem pena na penitenciária, com faixa etária entre 18 e 60 anos, sendo que mais de 80% do público é constituído de jovens entre 18 e 29 anos de idade. São majoritariamente moradores da periferia da grande São Paulo, advindos de diversas regiões do Brasil, com baixa escolaridade e poucas perspectivas profissionais, encontrando-se desempregados quando detidos. Entre vários segmentos religiosos, existe uma predominância pelo cristianismo evangélico. São, na sua grande maioria, negros e mestiços sem direcionamento político ou ideológico. Muitos sofrem com problemas de saúde e de ordem psicológica, além de dificuldades de aprendizagem e analfabetismo. 5 PÚBLICO ALVO

Slide 6

A construção coletiva e gestão participativa caracterizam os processos, onde o diálogo é uma premissa e a grande marca deste trabalho. As estratégias mesclam a arteeducação com educomunicação nos processos de formação, onde em cada edição é composta de dois ciclos onde estes métodos são a referência das ações. Nos encontros sempre existe um momento de reflexão seguido de uma produção prática e finalizando com a avaliação. O resultado disso é sistematizado e arquivado em nossas redes. Ao final de cada semestre há uma formatura da turma, tendo como mediadores os próprios reeducandos participantes do projeto, onde são entregues os certificados pelo Instituto Crescer e reconhecidos pelo Poder Judiciário Local. 6 METODOLOGIA

Slide 7

O primeiro ciclo trabalha a Arte, Cultura e Expressão. É a fase de Arte-educação onde os reeducandos dialogam sobre a importância da arte como meio de expressão de sentimentos, sensações e ideias, além de entender sua evolução histórica e importância no cenário mundial. Eles participam de oficinas de Artes Plásticas, Teatro, Dança, Música, Fotografia, entre outros. O segundo ciclo é de Comunicação e Informação, a fase da Educomunicação, onde os reeducandos desenvolvem um olhar crítico sobre a grande mídia, além de entender as possibilidades midiáticas de produção de recursos de comunicação. Neste ciclo, eles participam de oficinas de Rádio e TV, Cinema, Jornalismo, Internet e Redes Sociais. 7 OS CICLOS

Slide 8

Em quatro edições do Projeto já passaram pela formação mais de 800 reeducandos, certificamos mais de 250 destes, onde mais de 80% deste público conseguiram a liberdade ou estão trabalhando. O projeto impactou diretamente na unidade mais de 2000 pessoas ao longo destes dois anos e capacitou no Instituto Crescer como multiplicador 6 reeducandos. Podemos destacar como conquista a grande rede criada em torno desta causa, foram reunidos mais de 60 voluntários da sociedade civil, além de grupos musicais, representantes do poder público e veículos de comunicação. A página do projeto no facebook tem mais de 800 associados e as noticias no BLOG recebem uma média mensal de 2000 visitas. 8 NÚMEROS GERAIS

Slide 9

O projeto já foi notícia em vários veículos de comunicação, abaixo estão expostos alguns deles: 9 MÍDIA DO PROJETO

Slide 10

10 MÍDIA DO PROJETO

Slide 11

11 RELATÓRIO FINAL Edição 4

Slide 12

São Paulo, Janeiro de 2013 12 Este relatório tem como objetivo retratar especificamente como foi a quarta edição do projeto “Como Vai seu Mundo?”. Realizado de agosto a dezembro de 2012 no anexo semi-aberto da penitenciária José Parada Neto em Guarulhos, o projeto obteve ótimos resultados tanto qualitativos quanto quantitativos. Esta edição foi marcada pela grande ampliação do grupo de parcerias, qualidade no conteúdo abordado, continuidade dos trabalhos e sistematização de resultados. INTRODUÇÃO

Slide 13

13 DESENVOLVIMENTO

Slide 14

14 DESENVOLVIMENTO Transitando pela Arte-educação e pela Educomunicação, o projeto iniciou pelo ciclo de Arte e Expressão englobando oficinas que possibilitam a expressão e o desenvolvimento do sensível nos participantes. Em seguida com os trabalhos relacionados a Comunicação e Informação, o foco foi desenvolvimento do senso crítico e da politização dos mesmos, para que assim alcancem a cidadania.

Slide 15

15 AS ATIVIDADES Depois de uma atividade de PLANEJAMENTO PARTICIPATIVO, onde os reeducandos opinaram sobre as oficinas que teriam em cada eixo, teve início o processo com as atividades do Ciclo de Arte e Expressão, de desenvolvimento do sensível, onde se oportuniza aos participantes o acesso à Arte como linguagem expressiva e forma de conhecimento. Foram realizadas as seguintes oficinas:

Slide 16

16 AS ATIVIDADES

Slide 17

17 AS ATIVIDADES

Slide 18

18 A partir da expressão e de se trabalhar o sensível, segue-se com o momento de direcionar as atividades iniciando o Ciclo Comunicação e Informação. Neste momento, o foco é a politização e educação cidadã dos participantes, o desenvolvimento do senso crítico e de domínio sobre a produção de informação. Os grandes momentos de debate e reflexão se deram neste momento com a presença de convidados ilustres com grande propriedade para falar sobre cidadania e participação social. AS ATIVIDADES

Slide 19

19 AS ATIVIDADES

Slide 20

20 AS ATIVIDADES

Slide 21

21 NÚMERO DE PRODUÇÕES

Slide 22

NOTICIAS E MÍDIA 22 No mês de novembro o projeto foi notícia na Revista Fórum, com duas páginas de destaque. Na ocasião, o veículo noticiou positivamente as ações do projeto como espaço democrático de busca por liberdade dentro de um estado de direito. Muito inspirado pela palestra de João Pedro Stédille falando sobre a movimentos sociais e mobilização.

Slide 23

23 NOTICIAS E MÍDIA Na internet o projeto também foi nótícia em vários sites, blogs e principalmente nas redes sociais. No Blog do Coletivo PESO, todas as atividades se tornaram notícia, compartilhada posteriormente no BLOG do projeto. No facebook e no twitter as noticias foram disseminadas com mais rapidez e eficácia.

Slide 24

24 NÚMEROS

Slide 25

25 AVALIAÇÃO DOS PARTICIPANTES 25 Gráfico com a evolução no crescimento do número de participantes ao longo da quarta edição do projeto CVSM. O projeto é aberto para a participação voluntária de qualquer reeducando da unidade, ou seja, participa aquele que tem interesse não havendo nenhuma obrigatoriedade para a participação destes. Mesmo assim os números sempre foram positivos, como demonstra o gráfico ao lado. Ao longo do segundo semestre de 2012 o projeto que iniciou com 37 participantes finalizou com 109 participantes beneficiados ativos na proposta que beneficiou diretamente 197 reeducandos nesta edição.

Slide 26

26 AVALIAÇÃO DOS PARTICIPANTES 26 Ao final do projeto contabilizamos em qual condição o reeducando que passou pelo curso ficou: Dos 197 participantes a maioria destes conseguiram progredir para o regime aberto (93 ganharam a liberdade). 46% que são 91 reeducandos continuam presos na unidade e 7% evadiram da unidade em um semestre onde o índice de evasão da unidade foi altíssimo, muito em função da superlotação que era a maior reclamação dos sentenciados.

Slide 27

27 AVALIAÇÃO

Slide 28

28 AVALIAÇÃO DOS PARTICIPANTES 28 De 0 a 10 qual a nota que você dá para a quarta edição do projeto CVSM? 46 REEDUCANDOS ENTREVISTADOS PARTICIPARAM DA PESQUISA Foi aplicada internamente entre os dias 04 e 18 de dezembro de 2012 Nesta questão os participantes avaliaram o projeto dando nota de 0 a 10. 72% dos avaliam o projeto como nota máxima.

Slide 29

29 AVALIAÇÃO PARTICIPANTES 29 Qual a atividade você mais gostou no projeto? Na opinião dos participantes, foram melhores avaliadas as atividades de artes plásticas e música respectivamente, seguida do Sarau e dos Debates

Slide 30

30 AVALIAÇÃO PARTICIPANTES 30 Por que você veio participar do projeto? Esta questão buscou saber os motivos que trouxeram os participantes para o projeto. Chama a atenção a necessidade de contato com pessoas e grupos externos, pois foi o maior motivo que trouxe os participantes para o projeto. Aprender coisas novas ficou em segundo lugar e somente uma pessoa veio por ordem de alguém.

Slide 31

31 AVALIAÇÃO PARTICIPANTES 31 O que você acha que mais contribuiu para a realização das atividades? Os participantes entende que o que mais contribui para o sucesso do projeto é a dedicação de seus realizadores. O que menos colabora com isso são os funcionários.

Slide 32

32 AVALIAÇÃO PARTICIPANTES 32 O que você acha que mais atrapalhou a realização das atividades? Durante esta edição houveram vários contratempos que atrapalharam a realização das atividades. Na opinião dos participantes, o que mais atrapalhou a realização das atividades foram os funcionários.

Slide 33

33 AVALIAÇÃO PARTICIPANTES 33 Ao final do projeto você se sente: Aqui os reeducando mostram que o maior ganho neste período de formação é com criticidade e politização, estando capacitados para questões ligadas a mídia e sociedade

Slide 34

34 AVALIAÇÃO EQUIPE TÉCNICA O projeto nesta edição teve uma evolução enorme na qualidade das ações e conteúdo compartilhado. Houve uma grande ampliação na rede de setores da sociedade civil interessados em atuar nesta causa por uma efetiva ressocialização como é previsto no artigo 4 da LEP (Lei de Execuções Penais). A colaboração e parceria do poder judiciário local, na figura da Juiza Dr. Juliana e do diretor da unidade Sr. Emerson, conservou a experiência pioneira dentro do sistema carcerário que é a cultura do diálogo defendida por Paulo Freire e semeada pelo projeto. Houve uma mudança radical de comportamento naqueles que acompanharam o processo, principalmente nos que mais se envolveram atuando como articuladores internos. Durante o processo também houveram algumas dificuldades, principalmente ligadas a comunicação que geraram ruídos e desconfortos com a equipe técnica e terceiros. Foi relatado por parte desta equipe técnica a não colaboração de alguns funcionários principalmente aqueles ligados a portaria e carceragem.Foi a edição com maior reconhecimento público do trabalho e dos resultados, culminando na apresentação do projeto em um evento do Ministério da Justiça (DEPEN/CNJ) em Brasília no início de dezembro.

Slide 35

35 AVALIAÇÃO EQUIPE TÉCNICA A violência na cidade de São Paulo acabou impactando negativamente as ações do projeto, pois a formatura teve que ser cancelada por motivo de luto devido a morte de um funcionário fora de serviço . A juiza solicitou que fosse feito somente a entrega dos certificados sem as corriqueiras festividades, que o projeto está habituado a fazer. Com isso a formatura foi suspeita aguardando maiores definições sobre a continuidade do projeto. Desta edição surgiram algumas possibilidades que tentarão ser providenciadas em 2013 como: Criação de uma turma de Inglês; Doação de Bolas de Futebol por grupo estrangeiro; Alfabetização básica para analfabetos que cumprem pena na unidade; Apoio jurídico; Criação da biblioteca do projeto; Gravação de CD Musical do Projeto.

Slide 36

36 AVALIAÇÃO EQUIPE TÉCNICA Podemos destacar como pontos positivos desta edição: Ampliação da rede de voluntários ligados ao projeto; Realização e finalização de produções e a qualidade de cada produto; Matérias na Mídia; Continuidade na sequencia das atividades; Engajamento dos reeducandos no projeto e dedicação nas atividades. Reconhecimento do Ministério da Justiça e convite para Congresso em Brasília; Doação de Livros da Editora Expressão Popular para a Biblioteca do Projeto; Criação do Sarau da Colônia como espaço constante de literatura e poesia; Sistematização dos trabalhos; Grande número de participantes e formação de multiplicadores no Instituto Crescer.

Slide 37

37 AVALIAÇÃO EQUIPE TÉCNICA Podemos destacar como PONTOS FALHOS desta edição: Não realização da Formatura; Dificuldades criadas por funcionários para a realização de atividades, principalmente proibição de acesso e pressão psicológica para que os reeducandos não participem; Desinteresse de alguns participantes e abandono da participação no projeto para participar de outros cursos externos a unidade; Ausência de diálogo com o judiciário para apropriação do projeto; Falta de entendimento dos parceiros sobre a essência e estrutura da proposta de trabalho; Interrupção da formação de multiplicadores no Instituto Crescer com transferência do sr. Hugo; O processo de transferência de alguns reeducandos na unidade afastou muitos participantes do projeto; Comunicação interna na unidade, principalmente no anexo semi-aberto.

Slide 38

38 DEPOIMENTOS DOS PARTICIPANTES

Slide 39

“Antes de participar do projeto tudo o que eu assistia na Televisão era verdade certa. Hoje aprendi que devemos assistir e questionar cada informação que recebemos, porque muita coisa é visando somente fins comerciais”. Alex Batista Gomes “No projeto consegui aprimorar minhas ideias e colocar isso em letras de RAP junto com meu parceiro Drop (Leandro). Agora a ideia é viver uma nova vida pela paz”. Delano Demesio da Silva – MC Sapão “Gostei muito do Sarau e do Nelson Maca, mostrou que literatura é uma coisa que está perto de nós, que podemos consumir e produzir poesia” Carlos Wellington Festa “Ganhei minha liberdade durante o projeto e mesmo assim continuei indo e participando, porque o projeto me mostrou potenciais humanos nunca imagináveis em mim, que me permite ter vontade de viver, de me relacionar e principalmente de transformar o mundo”. João Paulo Bourquin 39 DEPOIMENTO DOS PARTICIPANTES “Para mim foi muito importante na minha vida. Eu aprendi a respeitar mais as pessoas, e me por no lugar como homem, cidadão, tanto no cárcere, como na sociedade. Aprendi a tirar fotos, a falar a mais pura realidade. Na realidade este projeto tirou de mim todo o peso da alma, ensinou a viver na sociedade quando sair daqui. Agradeço a todos de coração!” Claudionor Santos Silva

Slide 40

40 DEPOIMENTOS DOS COLABORADORES

Slide 41

“O que eles fazem no projeto de Guarulhos, nenhum movimento social de esquerda no Brasil faz. São raras as pessoas que se preocupam com os jovens presos e ainda mais com uma visão libertadora.” João Pedro Stedile - Lider do MST “Eu me envolvi em alguns projetos no decorrer da caminhada nas cadeias e este projeto é a continuidade do que a gente faz na música, este é o caminho é a direção, o norte!”. Mano Brown – Músico dos Racionais MC’s “Depois de 2 anos de projeto temos a certeza que essas pessoas tem muito ainda a contribuir para a sociedade e com esta iniciativa a gente faz com que eles consigam olhar o mundo de uma outra forma”. Luciana Maria Allan – Diretora Instituto Crescer para a Cidadania. “Tendo ministrado uma oficina de jornalismo como parte do projeto, o que me impressionou não foi apenas a capacidade de entendimento, identificação, elaboração e desenvolvimento de pautas jornalísticas dos detentos, mas principalmente a alternância entre a confiança e a dúvida quanto ao próprio potencial profissional. E é por isso que o projeto é fundamental.” André Maleronka – Jornalista e Editor da Revista Vice 41 DEPOIMENTO DOS COLABORADORES “Vim para conhecer e fiquei muito surpreso,  o projeto é maravilhoso, e todos estão de parabéns ! Acho que é uma iniciativa que o governo vai ter que olhar com muito carinho e quem sabe a gente não pode reproduzir em outros lugares do Brasil,  que é uma expectativa que nós temos, de trazer as boas praticas para reproduzir em outros lugares, e essa com certeza é uma das melhores pratica que a gente tem visto em termo de projeto para a comunidade carcerária. Parabéns a todos e todas que fazem parte! Mario Theodoro, Secretaria de Promoção da Igualdade Racial da Presidência da República.

Slide 42

"Enquanto os governos, e quem paga suas campanhas, só se preocupam em viabilizar formas mais eficientes de excluir e mesmo eliminar os pobres, os verdadeiros defensores da justiça e da liberdade seguem firmes e atentos trabalhando, na maioria das vezes muito longe dos holofotes e da mídia. O Projeto como vai seu mundo é um exemplo disso, de mudança e igualdade sendo construídas na prática, sem blablablá. É isso que faz a diferença“. - Júlio Delmanto, jornalista Caros Amigos/Revista do Brasil/ Jornal Brasil de Fato  “Esse projeto é muito importante, não só para o sistema carcerário em termos administrativos do estado, mais para próprio detendo que está cumprindo pena, e sobre tudo para a sociedade, que é o portador final do resultado deste trabalho que vem sendo desenvolvido no sistema penal penitenciário aqui em Guarulhos. É um projeto inovador, audacioso e de resultado, porque já colhe os frutos da resocialização, da reeducação do presidiário. Trazendo um movimento interno de conscientização de que o crime não compensa, sobre tudo, de que acreditar no melhor é o que vale a pena, de que acreditar no potencial de cada detento para contribuir para esse mundo melhor, suas famílias  e essa iteração é o que vocês faz que isso seja possível unindo a sociedade, os detentos e o estado brasileiro. Esse trabalho entrega do diploma do instituto crescer, da presença do Dexter, que é um grande artista, renomado e outros que congregam esse trabalho com a via da cultura, com via do esporte, são grandes vetores de transformação desse sistema opressor que hoje vivemos” Prótogenes Queiroz - Deputado Federal do PC do B. 42 DEPOIMENTO DOS COLABORADORES

Slide 43

“O projeto CVSM é uma janela aberta, não para fuga, mas para que os bons pensamentos e ações possam adentrar o ambiente, seja este lugar que for. Eu estive lá, não vi detentos, não vi condenados, vi seres humanos organizados se expressando através da arte, da fala, sim pois saber como falar é uma arte. Aos olhos da sociedade, todos são culpados, eternamente culpados, aos meus olhos vejo pessoas que cometeram delitos sim, mas ainda são cidadãos e devem ser tratados com respeito, pois ninguém está livre de cometer erros e todo mundo tem o direito de recomeçar e de se perguntar Como vai Seu Mundo. Dai erguer a cabeça e enfrentar a labuta do dia-a-dia com elegância e inteligência. Fico feliz que tenha gente nossa fortalecendo nossos irmãos. Parabéns”. Crônica Mendes – Poeta e Músico do grupo de RAP A Familia. "Já estive algumas vezes com a equipe do projeto Como Vai Seu Mundo projeto que desenvolvem em Guarulhos. Sempre que consigo uma brecha na agenda de shows, faço que estão de comparecer nas oficinas porque acredito muito no projeto e no potencial das ideias disseminadas pelo Eduardo Bustamante e todos que participam. Mais do que se propor a ensinar aos detentos uma nova profissão, vejo no projeto um diferencial pelo fato de propor a eles uma reflexão sobre o papel que podem ter na sociedade, novas formas de pensar e de agir, de usarem sua inteligência no intuito de tomarem para si o poder e a iniciativa de mudar para melhor o ambiente ao redor quando deixarem a penitenciária“ Rael da RIMA - Músico 43 DEPOIMENTO DOS COLABORADORES

Slide 44

44 FOTOS

Slide 45

45 OFICINA DE FOTOGRAFIA

Slide 46

OFICINA DE ARTES PLÁSTICAS 46

Slide 47

47 OFICINA DE TEATRO

Slide 48

48 OFICINA DE MÚSICA

Slide 49

49 PRODUÇÃO MUSICAL

Slide 50

50 SARAU DA COLÔNIA

Slide 51

51 OFICINA DE TV

Slide 52

52 OFICINA DE JORNALISMO

Slide 53

53 OFICINA DE INFORMÁTICA

Slide 54

54 OFICINA DE CINEMA

Slide 55

55 PALESTRA JOÃO PEDRO STEDILE

Slide 56

56 CONCLUSÃO O projeto vem evoluindo a cada edição com melhorias na metodologia de trabalho, crescimento da rede de colaboradores e sistematização de resultados. Isso permite que a proposta seja levada para outros estabelecimentos carcerários como meio de facilitar a ressocialização destes cidadãos sentenciados. O trabalho atua muito além de uma área ou segmento específico, atingindo os mais diversos potenciais humanos e cognitivos no processo de ressocialização. É interessante perceber que com esta proposta em andamento, a unidade da implementação tem no grupo realizador apoiadores na mediação de conflitos, evitando problemas como rebeliões e ações de violência que proceda o diálogo. “Liberdade sem Soberania não é liberdade, é cativeiro sem grade!” Eduardo Bustamante

Slide 57

57 MENSAGEM…

Slide 58

institutocrescer.org.br +55 11 5908.8644 RESPONSÁVEL PELA PRODUÇÃO DESTE MATERIAL: Eduardo Bustamante Coordenador Geral do Projeto +55 11 5908.8654 / 96569.8323 eduardo@institutocrescer.org.br periferiasoberana.blogspot.com REALIZAÇÃO: 58

URL: