Acordo Ortográfico

+22

No comments posted yet

Comments

Slide 1

NOVO ACORDO ORTOGRÁFICO DA LÍNGUA PORTUGUESA

Slide 2

Antes era assim Agora... k, w e y não eram consideradas letras do alfabeto. Foram acrescentados ao idioma o k, o w e o y, de modo que o nosso alfabeto passa a ter 26 letras.

Slide 3

Antes era assim Agora... O trema (ü) era utilizado no “u” átono das sílabas “que”, “qui”, “gue”, “gui”, como nas palavras: seqüestro, conseqüência, agüentar... Não se utiliza mais o trema nas palavras de língua portuguesa. Portanto, agora se escreve: sequestro, consequência, aguentar...     

Slide 4

Antes era assim Colocava-se o acento circunflexo nas terceiras pessoas do plural do presente do indicativo ou do subjuntivo dos verbos crer, ler, ver, dar e derivados. Agora... Grafam-se essas formas sem o acento: creem, leem, deem, veem.

Slide 5

Antes era assim Colocava-se o acento circunflexo nos hiatos “oo”, como nas palavras enjôo e vôo. Grafam-se essas formas sem o acento: voo e enjoo. Agora...

Slide 6

Antes era assim Usava-se o acento diferencial para a distinção de palavras homógrafas, isto é, palavras com grafias e pronúncias semelhantes, mas com significados diferentes. Exemplos: como “pêlo” (substantivo) e “pelo (preposição)”, “pára” (forma verbal) e “para” (preposição). Não se usa o acento para a distinção dessas palavras. Portanto, elas são grafadas da mesma forma. Observação: o acento diferencial na forma “pôde” para a distinção da forma “pode” permanece, assim como na forma “pôr” (verbo) e “por” (preposição). Agora...

Slide 7

Antes era assim Usava-se o acento agudo nos ditongos abertos “ei” e “oi”, presentes em palavras como “assembléia”, “idéia” “heróico”, “apóio”... Devem-se escrever essas palavras sem acento: assembleia, ideia, heroico, apoio...   Observação: Permanece o acento agudo nos ditongos abertos de palavras oxítonas e monossílabas, como anéis, herói e dói. Agora...

Slide 8

Antes era assim Utilizava-se o acento agudo no “u” tônico das formas verbais rizotônicas quando precedido por “q” ou por “g”.   Exemplo: obliqúe, averigúe, argúi... Não se devem acentuar mais essas formas rizotônicas: oblique, averigue, argui... Agora...

Slide 9

Antes era assim Colocava-se o hífen nas palavras compostas por prefixos terminados em vogal caso a palavra seguinte começasse por r ou s.   Exemplo: ante-sala, auto-retrato, contra-regra, contra-senha... Ao invés do hífen, devem-se duplicar o r ou o s nessas palavras: antessala, autorretrato, contrarregra, contrassenha... Agora...

Slide 10

Antes era assim Usava-se o hífen nas palavras compostas cujos prefixos terminassem em vogal e a palavra seguinte começasse também por vogal. Exemplo: auto-ajuda, neo-imperialismo, auto-escola. Elimina-se o hífen dessas palavras, que passam a ser escritas como: autoajuda, neoimperialismo, autoescola...  Observação: A regra não se aplica caso a palavra seguinte comece por h. Portanto, permanecem iguais as grafias de palavras como “anti-higiênico” e “extra-humano”.   Agora...

Slide 11

Antes era assim Não se usava o hífen em palavras compostas cujo prefixo terminasse por vogal e a palavra seguinte se iniciasse por essa mesma vogal.   Exemplo: microondas, microorganismos, antiinflamatório... Deve-se utilizar o hífen para separar as duas vogais semelhantes. Portanto, o correto é: micro-ondas, micro-organismos, anti-inflamatório...   Observação: Exceção feita ao prefixo “co”, caso a palavra seguinte comece por “o” Agora...

Slide 12

centraldovestibular.blogspot.com facebook.com/centraldovestibular.ssa

Summary: Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa Usava-se o acento diferencial para a distinção de palavras homógrafas, isto é, palavras com grafias e pronúncias semelhantes, mas com significados diferentes. Exemplos: como “pêlo” (substantivo) e “pelo (preposição)”, “pára” (forma verbal) e “para” (preposição). Agora Não se usa o acento para a distinção dessas palavras. Portanto, elas são grafadas da mesma forma. Observação: o acento diferencial na forma “pôde” para a distinção da forma “pode” permanece, assim como na forma “pôr” (verbo) e “por” (preposição). facebook.com/centraldovestibular.ssa

Tags: ortografia central do vestibular

URL:
More by this User
Most Viewed