Coesão e Coerência

+17

No comments posted yet

Comments

Slide 1

COESÃO E COERÊNCIA Não basta termos idéias. É necessário saber organizá-las, pois um texto não é um amontoado de frases, simplesmente colocadas uma após as outras, pelo contrário, elas se entrelaçam para que possam estabelecer a significação do texto de modo uno e coerente. Nem nasce pronto. Um texto exige planejamento, trabalho, escrita e reescrita até encontrarmos a forma ideal. Produzir um texto é como executar o trabalho de um tecelão o qual trama os fios para formar um todo harmonioso.

Slide 2

A escrita exige cuidados especiais como a coerência e a coesão textual. A coerência deve ser entendida como a unidade do texto. Um texto coerente é um conjunto harmônico, em que todas as partes se encaixam de maneira complementar de modo que não haja nada destoante, nada ilógico, nada contraditório, nada desconexo. Um texto, portanto, é um tecido, ou seja, um tecido de palavras. Tudo muito bem encaixado. Em um texto bem construído podemos perceber a conexão entre as partes que compõe o texto e entender a interligação entre elas. Essa conexão interna entre os diversos enunciados que aparecem no texto, essa combinação entre eles chama-se coesão.

Slide 3

Uma das modalidades de coesão é a remissão. E a coesão pode desempenhar a função de (re)ativação do referente. A reativação do referente no texto é realizada por meio da referenciação anafórica ou catafórica, formando-se cadeias coesivas mais ou menos longas.

Slide 4

A remissão anafórica (para trás) realiza-se por meio de pronomes pessoais de 3ª pessoa (retos e oblíquos) e os demais pronomes; também por numerais, advérbios e artigos. Exemplo: André e Pedro são fanáticos torcedores de futebol. Apesar disso, são diferentes. Este não briga com quem torce para outro time; aquele o faz. Explicação: O termo isso retoma o predicado são fanáticos torcedores de futebol; este recupera a palavra Pedro; aquele , o termo André; o faz, o predicado briga com quem torce para o outro time – são anafóricos.

Slide 5

A remissão catafórica (para a frente) realiza-se preferencialmente através de pronomes demonstrativos ou indefinidos neutros, ou de nomes genéricos, mas também por meio das demais espécies de pronomes, de advérbios e de numerais. Exemplos: Exemplo: Qualquer que tivesse sido seu trabalho anterior, ele o abandonara, mudara de profissão e passara pesadamente a ensinar no curso primário: era tudo o que sabíamos dele, o professor, gordo e silencioso, de ombros contraídos. Explicação: O pronome possessivo seu e o pronome pessoal reto ele antecipam a expressão o professor – são catafóricos.

Slide 6

De que trata a coerência textual ? Da relação que se estabelece entre as diversas partes do texto, criando uma unidade de sentido. Está, portanto, ligada ao entendimento, à possibilidade de interpretação daquilo que se ouve ou lê.

Slide 7

Veja o texto: Havia um menino muito magro que vendia amendoins numa esquina das avenidas de São Paulo. Ele era tão fraquinho, que mal podia carregar a cesta em que estavam os pacotinhos de amendoim. Um dia, na esquina em que ficava, um motorista que vinha em alta velocidade, perdeu a direção. O carro capotou e ficou de rodas para o ar. O menino não pensou duas vezes. Correu para o carro e tirou de lá o motorista, que era um homem corpulento. Carregou-o até a calçada, parou um carro e levou o homem para o hospital. Assim salvou-lhe a vida.

Slide 8

Há 3 tipos de coerência: Coerência narrativa; Coerência figurativa; Coerência argumentativa 1. Coerência narrativa – Ex.: Um personagem adquire um objeto de outro, é claro que esse outro deixa de possuí-lo. Assim é incoerente narrar, num certa altura da narrativa, que roubaram de uma senhora um valiosíssimo colar de pérolas e, numa passagem posterior, sem dizer que ela o tenha recuperado, referir-se ao mesmo colar envolvendo o pescoço da mesma senhora numa recepção de gal.

Slide 9

2. Coerência figurativa – Ex.: supondo que queira retratar o tema requinte e crie todas as figuras caminharem para este tema. A casa com lareira, tapete persa, quadros de Portinari, os cristais da Boêmia, e outras figuras do mesmo campo de significado. Seria uma incoerência figurativa gritante incluir uma música de Agnaldo Timóteo em um de seu boleros sentimentalóides.

Slide 10

3. Coerência argumentativa - Quando se defende o ponto de vista de que o homem deve buscar o amor e a amizade, não se pode dizer em seguida que não se deve confiar em ninguém, e que por isso é melhor viver isolado. Num esquema de argumentação, joga-se com certos pressupostos ou certos dados e deles se fazem inferências ou se retiram conclusões que estejam verdadeiramente implicados nos elementos lançados como base do raciocínio que se quer montar. Se os pressupostos ou dados de base não permitirem tirar as conclusões que foram tiradas, comete-se a incoerência argumentativa.

URL: