AULA 9 - Concepção - Refinando e Documentando os Conceitos

+8

No comments posted yet

Comments

Slide 1

Concepção Refinando os conceitos

Slide 2

Concepção Cria os Conceitos Avalia os Conceitos Documenta Conceitos 1. 2. 4. Refina os Conceitos 3. Processo Iterativo

Slide 3

Concepção 3. Refinando os Conceitos É nesta fase que os conceitos, depois de definidos, são colocados no papel (mesmo que em forma de rascunho) Ainda não é a documentação por completa, pois os conceitos criados são simplesmente organizados para voltarmos à fase de Criação e Avaliação (se necessário). Nesta fase montamos o Inventário de Conteúdo.

Slide 4

Refinando os Conceitos Inventário de Conteúdo Não precisa ter um formato específico nesta fase. A idéia é listar todo o conteúdo que existirá no site e hierarquizá-lo. Prever a organização e rotulação do conteúdo. Deixar que o usuário real diga qual a melhor forma de organizar e rotular: Card-Sorting

Slide 5

Card Sorting Refinando os Conceitos

Slide 6

Card Sorting É um método de pesquisa de design centrado no usuário; Visa auxiliar na criação dos níveis de conteúdo para criação de menus, na rotulação e navegação dos mesmos; Ou seja, auxilia na encontrabilidade e navegabilidade do site. Consiste em agrupar conteúdos semelhantes de acordo com o modelo mental do público usuário . O que é?

Slide 7

Card Sorting O usuário deseja ver o conteúdo agrupado por assunto ou por público? Dentro de diferentes públicos do site, quais são as semelhanças entre eles? Quais as principais diferenças? (isso pode ajudar a decidir, por exemplo, se devemos criar mais de uma versão do site ou não); Como cada seção ou grupo de conteúdo deve ser chamado? Ajuda a responder algumas perguntas, como:

Slide 8

Card Sorting São feitos cartões de papel, cada um com um conteúdo ou recurso do site testado. Esses cartões são distribuídos em uma mesa e solicita-se que o participante os organize da maneira que achar mais correta. Como funciona?

Slide 9

Card Sorting Aberto Não há categorias pré-estabelecidas. O usuário as organizará da maneira que achar melhor. Pode-se solicitar que o participante proponha rótulos para cada grupo criado.  sites novos ou redesenho Fechado Categorias já predefinidas. Os participantes organizam o conteúdo dentro das categorias já existentes. Sites existentes com novos conteúdos Confirmar card-sorting aberto. Existem dois tipos de Card-Sorting:

Slide 10

Card Sorting Não considera as tarefas do usuário: não testa a organização na prática; Resultados divergentes – os resultados podem variar muito entre os participantes; Análise complexa: a análise não é tão simples e pode tomar muito tempo se os resultados dos participantes forem muito divergentes. Vantagens: Desvantagens: Simples aplicação - tanto para que testa, quanto para que é testado; Baixo custo – para aplicação só são necessários cartões de papel, canetas, blocos de anotação e tempo. Rápido – podem-se aplicar vários testes em um curto período de tempo. Condiz com o design centrado no usuário.

Slide 11

Card Sorting Não é um método para validar uma arquitetura pronta; Deve ser feito somente após pesquisa das necessidades do usuário (personas, cenários, mapa mental) e inventário de conteúdo; Pode ser usado para comparar duas opções de organização ou rotulação. Importante!

Slide 12

Card Sorting Selecione o conteúdo Conteúdo já existente no site; Descrição dos processos (em caso de recursos); Novo conteúdo (em caso de novas seções); Possíveis conteúdos futuros. Selecione os participantes Dentro do público-alvo; Entre 7 e 10 sessões; Prepare os cartões Cada conteúdo em um cartão Numerar cartões Anote a numeração após a aplicação. Aplicação

Slide 13

Manualmente ou por softwares especializados; Perceba os padrões e as diferenças no resultado; Diferenças podem ser: Caminhos diferentes de navegação; Conteúdos não compreendidos; Conteúdos que podem pertencer a mais de uma categoria; Diferenças entre os públicos. Não há roteiro exato para a análise; Pode ser complementada por outras pesquisas. Análise Card Sorting

Slide 14

Referências Card Sorting “Card Sorting” - Donna Spencer e Jesse James Garrett “Card sorting: a definitive guide” – Donna Spencer http://www.boxesandarrows.com/view/card_sorting_a_definitive_guide/

Slide 15

Concepção Documentando os conceitos

Slide 16

Concepção Cria os Conceitos Avalia os Conceitos Documenta Conceitos 1. 2. 4. Refina os Conceitos 3. Processo Iterativo

Slide 17

Concepção 4. Documentando os Conceitos É nesta fase que as regras e diretrizes da arquitetura de informação são formalizadas no papel. Esta fase é importante para garantir que todo o processo de design posterior siga essas diretrizes. Trata-se da conclusão de toda a etapa de Concepção, incluindo: Modelo Conceitual; Personas; Resultado do Card-Sorting e sua análise; Inventário de conteúdo formalizado.

Slide 18

Arquitetos de Informação Jeferson Jess Luis Felipe Fernandes Vinicius Krause

Tags: arquitetura informação concepção documentação inventário conteúdo

URL:
More by this User
Most Viewed